A maioria das pessoas já ouviram falar sobre Bitcoin. Mas suas informações nem sempre vêm de fontes confiáveis. Muitos acreditam que é dinheiro mágico da Internet, ou um meio de pagamento clandestino para traficantes e pedófilos, aqui estão os 5 pensamentos errados que você possa ter sobre o Bitcoin.

1 – Bitcoin é anônimo

Não é de surpreender que um dos equívocos mais comuns do bitcoin seja o anonimato. Até algumas pesquisas traz a questão de saber se os entrevistados ouviram falar sobre criptomoedas dizendo.

Uma criptomoeda é uma forma de dinheiro digital ou virtual que geralmente é projetada para ser descentralizada, segura e em muitos casos anônima. Com isso em mente, de quais das seguintes criptomoedas você já ouviu falar?

O que muitas pessoas realmente não sabem é que a blockchain do Bitcoin é pública. Qualquer pessoa pode acessar todas as transações a qualquer momento desde seu início em 2009, por meio de vários exploradores de blocos.

É verdade que uma série confusa de letras e números não significaria muito para o público em geral. Mas as transações de Bitcoin são infinitamente mais rastreáveis ​​do que o dinheiro vivo, e dão às autoridades uma chance muito maior de rastrear indivíduos que estão movimentando dinheiro anonimamente.

As agências policiais, de fato, têm visto um sucesso crescente ao fazer uso da blockchain do Bitcoin para investigações.

2 – O Bitcoin é usando somente por criminosos

O Bitcoin teve dificuldade em abandonar sua associação com a criminalidade desde a sua notoriedade ao público mais leigo.

O mercado da dark web permitia a compra e venda de bens e serviços ilegais, e era um foco de atividades ilícitas com uma comunidade que usava o BTC como meio de troca.

O Bitcoin também tem sido a moeda de escolha dos hackers de Ransomware, mas muitas vezes os criminosos optam por outras criptomoedas que possuem um anonimato maior, como o caso do Monero.

No entanto, graças à natureza aberta e transparente das transações de criptografia, os criminosos geralmente atingem um muro maciço ao tentar converter fundos do BTC em dinheiro em espécie. Sem mencionar, as transações agora podem ser rastreadas até certo ponto. O Bitcoin desempenhou um papel extremamente importante recentemente no desligamento de um dos maiores sites de pornografia infantil do mundo, a ação veio por meio de analistas rastreando endereços de bitcoin em um servidor darknet.

Isso faz do bitcoin uma escolha de moeda muito inferior para os criminosos do que, digamos, o dólar dos EUA. A grande maioria das notas de US $ 100 é mantida por traficantes de drogas fora dos Estados Unidos.

3 – A rede do Bitcoins é facilmente hackeada

Outro dos maiores equívocos de bitcoin é que a rede é propensa a hacks. Com a mídia constantemente divulgando notícias públicas sobre fraudes e ataques hackers, juntamente com as vítimas perdendo seus fundos, é compreensível que as pessoas assumam que o Bitcoin não é seguro.

No entanto, a realidade é que a blockchain do Bitcoin nunca foi invadida. Os hacks de troca de criptografia são puramente resultado das falhas de segurança da própria plataforma, ou seja, deixando os fundos dos clientes em carteiras “quentes” conectadas a servidores online.

4 – O Bitcoin só serve para os nerds da internet

Quando o setor é dominado por conversas sobre blockchains, mineração, hashrates, dificuldade de ajuste, codificação e ASICs; as pessoas podem ser perdoadas por pensar que o Bitcoin é apenas para os geeks da Internet.

Até certo ponto, eles estão tecnicamente certos. No entanto, a natureza principal do Bitcoin é que é uma troca de valor universal ponto a ponto. Isso permite a qualquer pessoa enviar e receber pagamentos em qualquer lugar do mundo, sem intermediários.

O protocolo trata de muitas coisas além de suas especificações técnicas. Desde liberdade e inclusão financeira, até uma reserva de valor. O tempo esta provando que usar bitcoins não é apenas para pessoas com alto grau de conhecimento sobre o assunto.

Agora que o Bitcoin está sendo discutido no mais alto nível pelos governos, dos Estados Unidos à Venezuela e China, finalmente está começando a afundar na consciência pública.

5 – Algum governo pode desligar o Bitcoin

Como o Bitcoin foi “banido” em vários países e o comércio dele tornou-se ilegal na China. As pessoas acreditam erroneamente que um governo poderia derrubar o ativo.

Não é possível derrubar a principal criptomoeda, pois exigiria uma operação secreta maciça de fabricação de chips e um ataque coordenado para dominar o próximo bloco por 10 minutos. Após esse ponto, os autores de um ataque dessa magnitude seriam revelados, expulsos e perderiam bilhões de dólares.

Leia Mais: Tether (USDT) Sobe em meio ao Crash das criptomoedas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui