João Silva fazia parte da pirâmide financeira e foi morto a tiros na última terça-feira (5), no Paraná, em Curitiba.

A vítima fazia parte da pirâmide financeira que atraia vítimas para investir dinheiro e ter altos ganhos com negociações com bitcoin.

João Silva atraia as vítimas a investir na empresa Unick Forex, que recentemente teve inúmeros bitcoins apreendidos pela polícia federal.

Familiares da vítima sabia do envolvimento de João com empresas de criptomoedas, mas que não tinha conhecimento de nenhuma desavença da vítima com pessoas envolvidas na pirâmide financeira.

Em seu canal no youtube chamado Crypto Febre, João Silva fazia vídeos onde promovia empresas que ofereciam altos ganhos com bitcoins, que é o caso da Unick Forex e A2 Trader.

O delegado que investiga o caso teve acesso a câmeras de segurança, e disse que pelas filmagens o assassino conversa com a vítima segundos antes de efetuar os disparos, e aparentemente descarta a tentativa de assalto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui