O governo da Alemanha aprovou hoje uma lei que permite aos bancos comercializar e armazenar criptomoedas em 2020.

A lei que entra em vigor em 1 de janeiro de 2020, vai exigir que os provedores de custódia e trocas de criptografia que operam no país, será necessário tomar medidas, até o final de 2019, para solicitar uma licença alemã, para continuar a operar.

A Alemanha é a quarta maior economia do mundo, e pioneira na regulamentação de criptomoedas, é um momento muito importante para as criptomoedas.

Essa decisão vai atrair os investidores institucionais a virem para a Alemanha, pois segurança e regulamentação é um atrativo para esses investidores.

A Alemanha pode se tornar um paraíso de criptografia

A lei foi aprovada pela câmara baixa do Parlamento alemão, no início deste mês, e aprovada hoje pela câmara alta, o Bundesrat.

Exchanges como Binance e Kraken, e outras bolsas de ativos digitais, precisarão obter uma licença, para continuar a operar na Alemanha.

Essas empresas precisarão de uma entidade legal alemã, com dois diretores que operam no país até o final de 2019. Eles também precisam sinalizar que tem interesse em solicitar uma licença à Bafin antes de 31 de março de 2020 e enviar a solicitação antes de 31 de novembro de 2020.

As empresas já começaram a se adequar com a nova lei alemã. A empresa Crypto Storage, uma subsidiária da prestadora de serviços financeiros da suíça, a Crypto Finance anunciou que irá abrir um escritório em Frankfurt hoje.

Os agentes alemães de proteção ao consumidor alertaram que isso poderia significar que os bancos poderiam lançar agressivamente, criptomoedas para clientes sem instrução, colocando-os em risco.

Leia Mais: Sobe e Desce: Após queda Bitcoin está buscando os US$ 7.800

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui